sábado, 15 de novembro de 2008

Pedra do Sertão

Pedras do meu sertão

incólumes
perenes
resistentes

seguras, quando rebeldes viram lascas
soltas, quando sonham rolam firmes
translúcidas, quando desafiam são amuletos

incrustadas na serra, revelam peixes
lavadas no rio, guardam tesouros
sentadas ao sol, são do sertão

4 comentários:

Magali disse...

Parabéns pela idéia, adorei!!!

Nivaldete Ferreira disse...

Olá, Araceli,
muito boa idéia.Parabéns. Já que sertão é natureza, dê uma olhada na última postagem que fiz aqui:
http://jornaldeartes.blogspot.com/
E divulgue a intervenção, por favor!
abçs

aurilene disse...

Genial..você sempre arrumando coisas pra fazer..rsrs
Mas é uma ótima idéia, assim vc divulga seus poemas..
Sorte grande.Bjus.Aurinha.

Ana disse...

Parabéns a você e o Sertão, agora podemos ler seus "pensamentos" e poemas com mais frequencia...rsrsr.
Forte abraço.