domingo, 8 de março de 2009

Homenagem ao dia da mulher


Poema para lembrar de minha irmã...*

Duas irmãs brincam -
ao seu lado
fitas, bonecas, sapatos de lã.
- Você quer comidinha?
- Passa o bolo, por favor?
- Tem mais na panelinha?
- Dê mais pra sua filhinha...


A comida é de verdade
As panelas, de brincadeira.
Elas riem, encostam-se uma na outra e olham o céu:
-Como está cheio de algodão-doce!

Dormem juntas,
Juntas crescem.

- Parecem gêmeas de vestido branco,
bem curtinho, sapato com fivela e meia três-quartos
.

- Parecem dois anjos
de cabelos cacheados,
olhos puro marrom,
boca puro vermelhor,
bochechas rosadas...


Seguram uma carrocinha
puxada por um cavalo branco...

- Prontas para a foto?

E o sorriso de dois seres
mágicos guardou-se
para o tempo futuro.

São apenas duas meninas,
dois rostinhos inocentes,
eternizando o que a vida tem de bom:
as irmãs.



* Uma das mulheres mais fortes e corajosa que conheci em meus caminhos.

7 comentários:

betania disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Francisco Sobreira disse...

Cara Araceli,
Um poema bonito, numa linguagem que capta bem o universo infantil. Bela homenagem à sua irmã. Um abraço.

betania disse...

JEITO GUERREIRO ESTA NO SANGUE
JEITO MEIGO ESTA NA AÇÃO ,DEMOSTRAR SENTIMENTOS DE SAUDADES MOSTRA QUE DENTRO DESTE PEITO BATE UM FORTE CORAÇÃO
EITA HOMENAGEM BELA, MESTRA ARACELI

leda raquel disse...

Bela foto!lindíssimo poema!!!
Parabéns!!!
um abraço.

Mulher na Janela disse...

belo poema, Araceli!

a todas nós!

beijos...

Jania Souza disse...

Lindo! Araceli. A própria pureza da alma feminina desnuda em poucas palavras.
Beijos com admiração.
Jania

Pedra do Sertão disse...

Caros amigos,

obrigada pela gentil visita e pelas palavras...
a foto traz um tempo longe...guardado pela inocência e ingenuidade...

Abraço a todos.

Araceli