domingo, 3 de janeiro de 2010

Ruminando




Para Iris Boff cujas palavras voadoras me inspiraram



Há uma montanha atrás de mim


que guarda minha memória,


nela há um texto sagrado dizendo assim:





"- Reúna o separado.


O mundo de dentro, o mundo de fora.


O divino. Aquilo que não se vê, o que se pouco olha".





Estou ao pé da montanha,


procurando minhas lembranças,


meu povo não me acompanha.





Dorme intranquilo em meus sonhos.


Preciso me ler, religar-me a esses mundos,


ser mais do que um ser do presente.
* * *





Imagem: Visual do cume do Seio da Mulher Pedra - pesquisa Google:

www.clubedosaventureiros.com



4 comentários:

Francisco Sobreira disse...

Cara Araceli,
Nessa imagem impressionante, você faz um poema que a sublinha. Ou a imagem sublinha o seu poema. Ambos me agradaram. Um abraço.

BAR DO BARDO disse...

Liame essencial e necessário. Namastê!

nivaldete ferreira disse...

É sempre compensador vir ao seu blog... 2010 seja inspirador!

Eliana Mora [El] disse...

"o mundo de dentro,
o mundo de fora"...

não à toa achaste-me entre as 'pedras'....

beijos da

El