domingo, 25 de julho de 2010

para alçar os céus com as asas que eu lhe dei




Para Matheus...



e a todas mães que deram asas aos filhos!









Hoje, muito cedo,
procurei em suas costas
aquele pedacinho de coisa
que foi se formando,
saindo de sua segurança...
gerando-se enquanto dava suas primeiras risadas,
enquanto corria pela areia da praia,
durante aquele instantezinho em que soltei seus braços e disse:

- Vai, o mundo é seu!


Hoje, muito cedo,
comecei a aprender que seus voos ainda são curtos.
até o dia em que deixará meu ninho
para soltar-se livremente pelo azul do céu...piruetando em rasantes acelerados.
Até a hora de sonhar com seu próprio ninho!
Mas isso ainda demorará...
Por enquanto, fico a procurar seus pedacinhos de asas!
Eu mesma os coloquei ali...
principalmente quando dizia: não tenha medo, meu filho.





[após uma dessas leituras que se tornam "encontros"
e que dei de cara com a experiência da vida... apenas
um pequeno texto de Rubem Alves, "Pai", aí, no
mesmo momento, começam os breves voos aqui é
casa!]
* * *
Imagem : Pesquisa Google.

* * *










11 comentários:

Eurico disse...

Que lindo. Belíssimo texto.
Aqui a gente vai burilando a alma, a emoção. Dessa pedra brota uma cristalina fonte de sabedoria...

Grato.
Abraçamigo.

Bananal, my history, my city, my life. disse...

Querida Araceli,
Obrigada por nos seguir. Adorei seu blog, tudo lindo, eu e meus alunos faremos parte dele também.
Roberta:)

Iara Maria disse...

os voos da minha cria ainda estão longe... mas devem ser um sabor especial.... meio agridoce.

beijão!

Eloí Bocheco disse...

Nossa, que lindo texto!
É lindo ver estes meninos levantarem seus voos, mas, ah, a saudade deles é tão grande e como dói. Mas, damos as asas é pra irem mundo afora.
Gostei demais de ler seu texto - dei voltas e voltas na memória. Lembrei de meus meninos pequenos,fui olhar umas fotografias e até derramei umas lagriminhas. Obrigada!
Beijos

Arnoldo Pimentel disse...

Muito lindo mesmo esse poema, parabéns, tudo de bom pra você,bjs

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Adorei!

Pedra do Sertão disse...

Pois é, pessoal, nós damos as asas e depois ficamos sofrendo, sofrendo...mas vamos lá...a vida corre!

Litteris disse...

Araceli
a poesia é um ânfora de sol, onde vamos tomar a água do eterno.
Parabéns pelos seus belos poemas e pelo blog.
Visite-nos:

http://gispoesias.blogspot.com

http://ajeb-ce.blogspot.com

Flora Maria disse...

Oi, menina:
Passei para dar um ALÔ !!!

Beijo

lidia disse...

no has publicado mas? que lástima,eres un excelente poeta
un abrazo enorme
lidia-la escriba

Pedra do Sertão disse...

Oi, pessoal,

Estou saindo de um semestre letivo daqueles: muita prova para corrigir, trabalhos, pouca leitura e pouca escrita!!! Coisas passageiras na vida de professores... por isso a ausência no blog. obrigada a todos pela visita!