segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Minha palavra é mero simbolismo,
Perdida na exterioridade de meu pensamento afoito.
Toda noção de compreensão
surge como um sol a queimar tanta ilusão.

Meus sonhos só são inteiros
quando por dentro ainda cantam em mim as suas imagens.

Querer dizer o que é vão.
Querer adivinhar a linguagem insana.
Nada se consegue sem a dúvida, a ânsia...
As árvores balançam em desarmonia,

Deixando entrever a seiva que luta
como a palavra que sai, confusa, insegura.

Recheada de mistério, fingida,
traduzida em expressão,
falseada por não ficar interna,
iludida por significar um tudo.

E o tudo se mistura ao signo
que não diz, não marca, apenas retrata.

                      II

O que vem de fora aparece com força
Eliminando as raízes apodrecidas das idéias tolas...

É de fora, do olhar, do viver
que a palavra surge...

límpida, serena, traduzindo
o que ouvi há gerações inteiras...
nunca tão clara, de vida e história
um mar imenso de idéias de um único povo...

Pegadas deixadas para quem virá,
Esquecids as horas de interior tão sereno...

O que manda, o que serve,
O que ora, o que vê...

Só a ela entende, só a ela escuta.
São imemoráveis as horas de troca.

Minha idéia, meu canto, minha voz,
sua fala, sua visão, sua resposta.

Um conjunto a fluir
num complexo ir e vir.

Eu e tu, minha parte, sua parte...
Para nossas respostas construir.


*Poema publicado no livro "O Chamado ou um cântico para a liberdade", Editora Scortecci, 2008 (2ª edição)
**Imagem: Arquivo Pessoal - trecho Açu/Mossoró - outubro de 2010




18 comentários:

Marilu disse...

Querida amiga, lindo poema. Tenha uma excelente semana. Beijocas

Felipa disse...

Poema intenso, que dá gosto ler e meditar...
Beijos

Silvana Fabbri disse...

Oi Araceli, você já está lá do meu ladinho para eu vir sempre aqui OK.
Adorei o poema, parabéns.
Menina, eu conheço muitas mulheres de um home só ... rssssss
beijokas
meumundocordeabóbora

Crista disse...

Obrigada pela visita...me deu chance de te conhcer...
Gostei do que vi e li por aqui...
Já estive por aí...amo demais essa terra!
Se me seguires te sigo também...
Que sejas muito feliz...

Eurico disse...

Eita! Que Poeta maravilhosa!

Fiquei teu fã!

Abraço fraterno.

Anderson disse...

Obrigado por se adicionar ao Caminho das Letras.Espero ter algo a ser acrescentado também ao seu caminho.
Com o tempo estarei lendo e postando comentários em sua pagina.
Mais uma vez agradeço sua presença no Caminho das letras e nos vemos no mundo virtual assim que possível.

Omnia Vincit!

Antonio Campos disse...

Sensacional lindo de ler gostei de vi a seu blog fonte do saber.

Kathy disse...

Hermoso poema, que tengas un lindo fin de semana, abrazos.

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Sonhos inteiros e instalados na delícia da companhia. O intenso transborda em tudo que li.

Beijo grande e maravihoso final de noite, Araceli.

Rebeca

-

Marcantonio disse...

Um belo poema. Uma poética assentada sobre a relação estreita entre vida e palavra, relação que, no entanto, se estende para além do pessoal, para uma forma profunda de cultura. Identifiquei-me muito.

Obrigado pela visita. Ao retribui-la fiz uma bela descoberta.

Abraço.

Pedra do Sertão disse...

Oi, gente, gosto muito de palavras intensas, às vezes, prolongo-me no vai e vem das representações, gosto muito disso, os comentários de vocês só me estimulam a procurar mais o ponto certo de dizer o "que se complima na alma". Abração, Araceli

lidia disse...

hola!!!! amiga,tiempo sin saber de ti! gracias por tus palabras,Araceli,
muchas gracias!
hermoso poema,bellas letras!!!
gracias por compartir
un abrazo inmenso
lidia-la escriba

Solange disse...

a palavra...
e a gente, que precisa dela para viver !

linda sua conjugação...
linda...

beijo carinhoso

Amor feito Poesia disse...

Abre este livro... E encontrarás então
teu coração, de amor, rindo e cantando,
cantando e rindo com o meu coração...

J.G. de Araújo Jorge

Beijos & Flores........M@ria

lidia disse...

queridisima amiga, vuelvo a saludarte,gracias por comentar!
un abrazo inmenso
lidia-la escriba

Anderson disse...

Um otimo natal com o verdadeiro sentido dele em vosso coração que a paz de Deus esteja contigo.
também um ótimo ano novo e que ano que vem estejamos novamente trilhando este caminho com passos sempre a frente.

Omnia Vincit!

Joachin disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Joachin disse...

Que blog maravilhoso! Cheio de alusões e referências as alegrias, belezas e tristezas que remetem ao nosso grande sertão brasileiro. Gostei muito dos poemas, dos escritos e das fotografias postadas. Parabéns pelo blog!