terça-feira, 29 de março de 2011

Barragem

Foram muitos homens
a construir com duras
mãos as pedras
ao redor dessas águas

Toda a terra dessas paragens
nada conversa
sobre a vida - em força -
represada, retida
sob medida

Há um pôr-de-sol
alaranjando-se lá longe, tão longe
dos olhos cheios do semi-árido
guardado sob
as águas cristalinas

De vez em quando
um filete d'água rompe-se
gritando os esconderijos
das almas sentenciadas
a contradições dos cercos

Enquanto o que se perde
dá vazão,
no fund - bem fixa -
uma rocha se transforma










  ****

Imagem: Pesquisa Google: http://br.olhares.com/acude_de_pedra_foto273440.html

13 comentários:

RosanAzul disse...

Parabéns, teu poema está belíssimo... Um grande abraço de paz e luz!
Rosana

Arnoldo Pimentel disse...

Muito lindo seu poema, seus versos têm uma beleza toda própria.Beijos

poesofiafenix.blogspot.com disse...

Um belo poema. Você é uma amante da natureza e isso é muito bom. Olha Aracelei, sou graduado pelo IFESP, fiquei sabendo que vcja lecionou lá.
falei de você para uma das profªs formadoras e ela disse-me que lhe conhece. É a professora Tereza Cristina B. Câmara. postei algo sobre a Redinha(onde moro) no meu blog.
Parabéns. Que os espíritos de luz te cubra sempre com a chama violeta( o 7 raio de espírito santo) essa chama é a chama da transmutação.Nós poetas precisamos dessa luz. Esoj.Otrebor

Aracéli Martins disse...

Esse
'põr do sol alaranjando-se lá adiante'
'guardado em águas cristalinas'
é de muita beleza, Araceli.

jorge mendes disse...

oi araceli,
valeu a ida lá nos dragões.
a tua escrita tbm deixou impressões, creia.
abraço

Caio Martins disse...

Aracéli depois da estrada tem mais estrada, depois do sertão tem mais sertão. Bom, beber na fonte de teus poemas e crônicas. Abração.

Pedra do Sertão disse...

Caros/as amigos,

As palavras de incentivo me alegram...Realmente sou uma apaixonada pela natureza, me incomodo com a degradação e tento, na medida do possível, chamar a atenção para "novos olhares" para aquilo que pode ser "natural". Abraço em todos...

Norma Villares disse...

Gostei de sua casinha, linda e bonita. Grata pela visita. Parabéns! Sua poesia está belíssima. Grande abraço

Marilu disse...

Querida amiga, Páscoa é amor, ressurreição e renovação, abra seu coração e deixe que o amor faça sua eterna moradia. Tenha uma Feliz e abençoada
Páscoa.
Beijocas de chocolate.

Manuella Epaminondas disse...

Majestral o poema.
Parabéns

http://manunatureza.blogspot.com/

Jéssica V. Amâncio disse...

"uma rocha se transforma"
lindo!

Éder F. disse...

Obrigado pela visita!
Um abraço do
Éder.

Pedra do Sertão disse...

Olá, Éder,

Eu também agradeço sua visita no Pedra do Sertão!